A acne é uma doença de pele que tem cura, e os tratamentos variam de acordo com a gravidade do quadro. Ela deve ser tratada desde seu início de modo a evitar sequelas, aquelas terríveis cicatrizes que fornecem irregularidades na superfície e cor da pele, deixando-a com uma aparência inestética.

E atualmente o tratamento da acne vem acompanhando as inovações da área médica e estética que buscam a cada dia novas opções para combate-la. Em alguns casos o tratamento poderá ser realizado apenas por esteticistas, como apenas por um médico dermatologista ou em conjunto desses dois profissionais.

E caso ainda não tenha lido a nossa postagem sobre: Tipos de Acne, sugiro que de uma olhadinha antes de terminar de ler esse artigo, isso para que possa entender melhor a relação entre a complexidade dos graus e as opções de tratamento.

Tipos de Tratamento:

Acne grau I – O tratamento desse tipo de acne é simples, pois não apresenta inflamações e geralmente responde bem aos tratamentos feitos por esteticistas, a exemplo de protocolos de tratamento específicos para a acne. Serão aplicados produtos cosméticos próprios, com ativos bactericidas e desencrustantes, associados em procedimentos de limpeza de pele, argiloterapia, peelings, drenagem linfática manual e até mesmo procedimentos eletroterápicos como a microcorrente, a microdermoabrasão, a alta-frequência e o laser de baixa intensidade.

Cosméticos específicos deverão ser empregados no uso domiciliar, porém não poderão ser excessivamente desengordurantes, para não aumentar a oleosidade da pele. No entanto, na lista de cuidados sob recomendação médica, estarão medicamentos de uso tópico, em forma de pomada ou gel.

Todas as medidas, irão diminuir a formação excessiva de queratina, um dos principais responsáveis pelo acúmulo de sebo na pele e o surgimento da acne.

Acne grau II – A partir desse grau a inflamação pode surgir e principalmente em casos de inflamação intensa, recomenda-se um tratamento médico-estético associado. Os recursos de protocolos estéticos e de cuidados em casa, poderão ser os mesmos descritos na acne de grau I, porém utilizando-se de produtos cosméticos bactericidas, fungicidas e anti-inflamatórios.

Em casos de inflamação mais intensa na acne de grau II, o tratamento médico, poderá ser acrescido de medicações de uso sistêmico, comprimidos ou tópica em forma de pomadas ou géis, como o peróxido de benzoíla, ácido azelaico, retinoides, tretinoína e outros.

Acne grau III e IV  – Nesses casos, como à presença de muita inflamação o tratamento se faz inteiramente médico. E a medicação usada será mais forte e poderão ser prescritas medicações para controle hormonal, sendo que no caso das mulheres, poderá ser feita a indicação de contraceptivos orais e no caso dos homens, um medicamento antiandrógeno, como a flutamida.

Em conjunto, também poderão ser prescritos, medicações de uso tópico, que poderão ter ação bactericida, comedolítica e antibiótica. A de uso sistêmico poderá ter efeito anti-inflamatório a exemplo da isotretinoína e de corticoides.

Então é preciso muito cuidado com produtos cosméticos, como a maquiagem, cremes hidratantes, secativos e protetor solar. Pois se o produto não tiver uma formulação e uma indicação adequada para quem tem acne, o problema pode agravar-se ainda mais.

Porém cuidados com a alimentação podem contribuir positivamente na melhora da acne, acesse nossa postagem: Alimentos que Ajudam no Controle da Acne e saiba mais a respeito.

Lembrando que o ideal é procurar um médico dermatologista para seguir um tratamento de forma correta e eficaz, para que se obtenha mais rápido a redução de lesões inflamatórias e somente após, buscar a correção em tratamentos estéticos das sequelas na pele.

Saiba mais em:

Acne Cuidados Diário

Como Podem ser as Lesões de Acne